No Sopro dos GigantesNível 3-4

Participar de uma expedição pelos mares do Sul é um sonho impossível? Atreva-se com o programa BIOSFERA CETÁCEA e torne-se um guarda do oceano! Ver descrição detalhada

No Sopro dos GigantesNível 3-4

Participar de uma expedição pelos mares do Sul é um sonho impossível? Atreva-se com o programa BIOSFERA CETÁCEA e torne-se um guarda do oceano! Ver descrição detalhada

Cetáceos - 15 dias - Polinésia francesa
Programas de férias que mudam o mundo
Aventuras extraordinárias, projetos reais para o desenvolvimento sustentável

Introdução

Junte-se aos naturalistas e cientistas do programa BIOSFERA CETÁCEA no oásis turquesa do Pacífico Sul e dirija um olhar cuidadoso sobre o destino dos golfinhos e das baleias do Santuário polinésio através de uma das nossas duas campanhas: MERGULHO CETÁCEO, em Rangiroa, ou VIGIA DE CETÁCEOS, em Makatea.

Programa Biosfera Cetácea 2017 > http://www.gemmpacific.org/pdf/prog...

A Estada

Introdução

« A questão da nossa relação com os animais não é uma questão política entre tantas outras, é um projeto social em si, é o marcador da nossa relação com o mundo e, basicamente, a nossa visão sobre a humanidade. » Claire Nouvian



As estadias & Expedições

MERGULHO CETÁCEO, compreender melhor para amar mais.
Rangiroa, mergulhadores de nível mínimo 1 (treinamento disponível no local), famílias, adultos.

Como parte dessa estadia, lhe propomos mergulhar, literal e figurativamente, no universo de um grupo de grandes golfinhos comuns (Tursiops truncatus) de comportamento excepcional. A presença desta pequena comunidade de golfinhos acessível para o turismo de massa deu origem, infelizmente, particularmente por parte dos centros de mergulho, a uma reação comercial e imaginária excessiva, potencialmente perigosa para os clientes e sem relação com a realidade destes animais selvagens. Seus mergulhos diários com os golfinhos, no seio de uma estrutura profissional respeitosa (intitulada GreenDive), serão reforçados por conhecimento sobre o assunto para melhorar a sua observação e compreensão do mundo animal.

Grupo FaceBook Golfinhos de Rangiroa > https://www.facebook.com/groups/140...


VIGIA DE CETÁCEOS, viagem ao centro do mar.
Makatea, expedição, adultos experientes.

Uma área de alguns quilômetros quadrados no centro do Pacífico Sul, a ausência de aeroporto, de abastecimento regular e uma pequena população fazem de Makatea uma ilha secreta e um dos últimos jardins selvagens do oceano global. De Rangiroa, depois de um ou dois dias em uma expedição a bordo de um veleiro, você será levado a descobrir as baleias jubarte (Megaptera novaeangliae) na companhia de nossos especialistas em grandes animais selvagens, em um entorno totalmente preservado devido às dificuldade de acesso ao local, mas perturbado por uma possível reindustrialização da ilha.

Página no FaceBook Biosfera Cetácea > https://www.facebook.com/OSI-Ceta-B...

Os depoimentos

Bertrand, Frédéric, Johan, Laurent & Thomas, 25 de junho de 2014, Mergulho Cetáceo.

Crescemos em um ambiente privilegiado. A passagem de Tiputa é um local extraordinário e podemos unir o útil ao agradável, colocando nossas habilidades de mergulho submarino à disposição. A diversidade de atividades e pontos de observação (terra, navio, submarino) permite experimentar uma sequência de maravilhas.

Delphine, 09 de julho de 2014, Mergulho Cetáceo. «Até agora a minha observação mais memorável é que ontem, em meu primeiro mergulho no oceano, vi mais de 10 golfinhos, os quais alguns socializavam entre si a uma certa distância. Por um lado, senti uma grande alegria de ter o privilégio de testemunhar tais cenas, mas principalmente por descobrir uma imagem de animal selvagem bem diferente daquela que Flipper nos deixou. »

Catherine e Nicolas, 30 de agosto de 2014, Vigia de Cetáceos. «Um léviathan (monstro marinho) brincalhão aparece de repente atrás de nós, para começar a analisar calmamente o barco. É surreal ... Inacreditável poder admirar de tão perto. Ele calmamente nos aceita em seu mundo e nos observamos uns aos outros na água durante três quartos de hora. No total, não menos que quatro espécies de cetáceos cruzaram a nossa rota naquele dia e temos ainda 1000 fotos e vídeos para editar antes de nossa partida no dia depois de amanhã. Suspiro! »

O Projeto de Pesquisa

A Polinésia é o maior Santuário de Mamíferos Marinhos do mundo em um único oceano. No entanto, a enormidade do espaço marítimo e a dispersão de zonas habitáveis não facilitam os esforços de sensibilização e aplicação da regulamentação. Por exemplo, as atividades de turismo baseadas no encontro com animais selvagens são frequentemente consideradas como ecoturismo. Erroneamente, pois geralmente não têm relação com o rótulo de ecoturismo (reservado às atividades duradouras, educativas e que contribuem para a conservação da biodiversidade).
As medidas mais importantes relativas à exploração do espaço marítimo na Polinésia foram criadas em um cenário que ignorava a natureza dos cetáceos selvagens. Mas a sobreposição das atividades humanas em um habitat animal crítico, na maioria das vezes, gera efeitos negativos em um prazo mais ou menos longo.
Com base nisso, somado ao fato de que não sabemos quase nada sobre o estado das populações de cetáceos presentes e, portanto, sobre a realidade da proteção dessas espécies na Polinésia, iniciou-se o programa BIOSFERA CETÁCEA. Como o microscópio ou o telescópio à sua época, o programa, levando em consideração e comparando vários indicadores, tais como abundância, o grau de residência, tamanho do grupo, frequentação de diferentes áreas e a possibilidade de nicho ecológico, quer seruma ferramenta de participação na monitoração biológica sobre uma zona bastante impactada (Rangiroa) e sobre zonas periféricas (Tikehau, Makatea).



Conceitos aprendidos no programa

Fotografia Automática - Tropicalização do material - Inventário da Biodiversidade - Solidariedade - Baleias - Golfinhos - Cetáceos - Vela - Mergulho - Fauna selvagem - Oceano Tropical - Atóis - Informática

O Material Utilizado

Rede de Pesca - Binóculos - Equipamento de mergulho (regulador de pressão, barbatanas, máscara, snorkel ...) - Computadores - Vídeo Digital - Vela - Bote - Barco a motor - Softwares de planilhas e estatísticas - Hidrofone - Equipamento de Cozinha - Instrumentos de navegação

O Local

Ameaçados pelo aquecimento climático do planeta e da elevação do nível do mar, o arquipélago dos Tuamotu (população de 15 000 habitantes) tem 78 atóis espalhados por uma área marítima de 800 000 quilômetros quadrados: seus 800 quilômetros quadrados de terra emergidos por 20.000 km quadrados de lagoa (respectivamente 0,1% e 2% da área marítima) demonstram a fragilidade desse oásis de biodiversidade aquática. Esses atóis são caracterizados por seu tamanho, forma, abertura para o mar, sua população e pelas atividades lá realizadas. De fato, é possível encontrar pequenas lagoas fechadas, salobras ou hiper salgadas, grandes lagoas abertas sobre o oceano como a de Fakarava, que tem a maior passagem da Polinésia francesa, com largura de 1600 metros, e até mesmo um atol sobrelevado, Makatea.
A 350 quilômetros ao nordeste do Tahiti, no coração do Oceano Pacífico, escolhemos o atol de Rangiroa ( «Grande Céu» em Paumotu) entre as 80 ilhas e milhares de ilhotas do arquipélago para estabelecer a nossa base. Oásis de biodiversidade, as águas límpidas e ricas em peixes deste atol gigante atraem uma megafauna impressionante que lhe rende o título de ser um dos primeiros destinos para mergulho do mundo. O atol vizinho de Tikehau e a ilha esquecida Makatea ( «Rochedo Branco») formam, com Rangiroa, um umbigo biológico ao centro do oceano mundial.
O programa BIOSFERA CETÁCEA é uma tentativa privada de conservação deste ecossistema excepcional e convida cada um de nós a nos interessarmos e a apoiar uma ideia de ciência preocupada com a partilha de conhecimento e de questionamentos.



O dia a dia no Local

Se você preferir a observação subaquática e golfinhos, a sua estadia ocorrerá em Rangiroa dentro do quadro MERGULHO CETÁCEO. 10 mergulhos / pessoa são planejados durante uma missão de 14 dias. Você também pode embarcar em barcos de mergulho ou observar os animais da terra. Os mergulhos, supervisionados por uma estrutura profissional, têm duração de 45 a 70 minutos. Antes das saídas, uma reunião focada na coleta de dados é feita pelo Chefe de Missão. Uma segunda sessão de informação sobre as condições do mar e o desenvolvimento do mergulho é liderada do palanque pelo guia. A reunião pós-mergulho (recuperação de dados, notas, fotos e vídeos) e as mini-conferências ocuparão o resto do tempo de trabalho.


Se você preferir a exploração e as baleias, você gostará da expedição VIGIA DE CETÁCEOS. Você, primeiramente, comporá a tripulação do nosso veleiro de pesquisa associativa, sob a responsabilidade de um capitão de bordo e um gerente de projeto. No local, baseado em terra, seu tempo será dividido entre a observação de um promontório e a observação a bordo do veleiro (organizado por meios dias). Você poderá passar seu tempo livre explorando as cavernas e do planalto Makatea com um guia (a geologia da ilha torna perigosa a exploração solitária desse lapiaz tropical), desfrutar da piscina ou de um jogo de bocha com os moradores local.

A equipe

Pamela Carzon, fundadora da associação «Nômade dos Oceanos» e do «Grupo de Estudo dos Mamíferos Marinhos da Polinésia» é a responsável científica do programa BIOSFERA CETÁCEA. Fotógrafa da natureza, bióloga marinha e mergulhadora submarina, faz parte da primeira equipe do mundo a ter presenciado e cuidado no ambiente natural de uma baleia jubarte bebê abandonada. Ele vai intervir em suas estadias como responsável científica e chefe da missão.


Alain Portal, navegador, capitão profissional, líder científico, ex-observador de baleias, fundou, em 2009, com Pamela, o GEMM e atualmente é o seu presidente. Ele faz parte da primeira equipe do mundo a tentar salvar em ambiente natural uma baleia jubarte bebê abandonada. Ele estará presente em suas estadias tanto como capitão como treinador.

Patrocinadores

Photo par Fred Tanneau

Daniela Zeppilli, PhD, Pós-doutoranda de Excelência Internacional em Ciências do Mar
LabexMER Universidade de Brest, Instituto Universitário Europeu do Mar, Instituto Francês de Pesquisa para a Exploração do Mar

« Sou mulher, mãe, cientista, e amo o mar. Aqui está a lista das 4 principais razões que me fazem apoiar as estadias do Objectif Sciences International. Gostaria de ter descoberto esse tipo de Férias Científicas mais cedo! »

O alojamento

Em Rangiroa (MERGULHO CETÁCEO), o alojamento se dá em uma pensão membro da rede GreenDive de mergulho sustentável implementada pelo GEMM. O centro de mergulho (também GreenDive Center) e a «Cidade dos Golfinhos», local de observação da terra, estão a poucos minutos a pé do alojamento. As condições são do estilo dormitório, com banheiro compartilhado equipado com um vaso sanitário, chuveiro e acesso à energia elétrica (220V). As refeições são confeccionadas na cozinha adjacente. Um caixa estará disponível para financiar a compra de alimentos. As refeições são concebidas à base de peixe, frango e arroz. Os vegetais são raros nos atóis. Uma coleção de receitas deliciosas, rápidas e adaptadas ao ambiente estará disponível a todos.


Na expedição (VIGIA DE CETÁCEOS), você vai ficar a bordo de um veleiro da associação e em uma pousada na ilha de Makatea (dormitório e banheiro compartilhado ). A água doce é à vontade e as refeições e piqueniques serão fornecidos pelo seu anfitrião.

Testemunhos

Perguntas Frequentes


Fazer uma pergunta

O dia a dia do Programa

Estadia MERGULHO CETÁCEO

Número de participantes: de 2 a 4.

Dia 1. Recepção no aeroporto de Rangiroa, instalação, apresentação dos locais. Almoço comum, apresentação da equipe. Apresentação de Rangiroa e dos objetivos da pesquisa.
Dia 2. Mergulho 1. Apresentação das ferramentas e dos dados a coletar.
Dia 3. Mergulho 2. Como arquivar os dados coletados?
Dia 4. Mergulho 3. Observação da passagem de Tiputa.
Dia 5. Mergulho 4. Apresentação dos mamíferos marinhos da Polinésia (1).
Dia 6. Mergulho 5. Apresentação dos mamíferos marinhos da Polinésia (2).
Dia 7. Livre.
Dia 8. Livre.
Dia 9. Mergulho 6. Introdução à compreensão dos vídeos.
Dia 10. Mergulho 7. Aproximação/abordagem dos mamíferos marinhos (1).
Dia 11. Mergulho 8. Aproximação/abordagem dos mamíferos marinhos (2).
Dia 12. Mergulho 9. Monitoramento de populações.
Dia 13. Mergulho 10. Análise de vídeos coletados na missão.
Dia 14. Encerramento e despedida no aeroporto de RANGIROA.

Para mais informações (descriptif PDF) > http://www.gemmpacific.org/pdf/ceta...


Expedição VIGIA DE CETÁCEOS

Número de participantes: de 1 a 3.

Partida> atol de Rangiroa.

Chegada > atol de Rangiroa ou de Tikehau. É preferível prever uma margem de alguns dias para o retorno em caso de problemas meteorológicos.
O programa descrito é meramente a título de sugestão. Ele poderá ser alterado dependendo das condições climáticas, da capacidade de adaptação do grupo ou de outros imprevistos. Após o reabastecimento, a equipe será transferida para a ilha de Makatea, paraíso natural quase inacessível. O deslocamento à vela dura 2 dias. Atenção ao enjôo marítimo.

Dia 1. RANGIROA / Encontro no meio da manhã, apresentação da equipe e deslocamento a bordo. Almoço comum. Na parte da tarde, apresentação de Rangiroa, de Makatea e dos objetivos da expedição. Preparação para a travessia à vela. Abastecimento.
Dia 2. RANGIROA / Primeira parte da travessia (cerca de 03:00 ou 04:00). Ancoragem em Tivaru, costa oeste de Rangiroa. Almoço comum. Na parte da tarde, introdução à entrada na água e descoberta do recife para a encosta exterior. Preparação para a travessia para Makatea.
Dia 3. RANGIROA-MAKATEA / Saída às 5:30 para a segunda parte da travessia (09:00). Transferência à terra em Makatea e descanso.
Dia 4. MAKATEA / Formação das equipes. Apresentação das baleias jubarte. Introdução ao uso de ferramentas de coleta de dados. Almoço comum. Na parte da tarde, explorar a ilha. Noite na pensão.
Dias 5 a 11. MAKATEA / Na parte da manhã, pesquisa e observação das baleias jubarte da terra e do veleiro. Coleta de dados. Almoço comum. Na parte da tarde, explorar a ilha (aves locais, terreno baldio industrial submerso pela floresta,falésias, cavernas e piscinas de água doce). Noite na pensão.
Dia 12. MAKATEA / Na parte da manhã, pesquisa e observação das baleias jubarte da terra e do veleiro. Coleta de dados. Almoço comum. Na parte da tarde, preparação para a travessia de retorno para Rangiroa ou Tikehau. Transferência da equipe e noite à bordo.
Dia 13. MAKATEA-RANGIROA ou MAKATEA-TIKEHAU / Dependendo das condições meteorológicas, transferência na costa oeste de Rangiroa e Tikehau. Exploração da costa sob o vento de Rangiroa noite ancorados.
Dia 14. RANGIROA ou TIKEHAU / Navegação pela costa oeste de Rangiroa pela lagoa ou pela passagem de Tikehau pela aldeia. Encerramento e fim da expedição.

Para mais informações (descriptif PDF) > http://www.gemmpacific.org/pdf/ceta...

Nossos parceiros

Ver também